sexta-feira, 24 de junho de 2011

Vale de Chelas

Ao passear pelo vale de Chelas na primeira noite de Verão, na degradada cidade virada a oriente, vejo as várias patrulhas de carros da polícia, ando nas ruas vazias e vejo do outro lado do vale um grupo de jovens a passar o tempo à luz dos lampiões alaranjados. A aproximação à vida do outro lado da cidade, esse lado de espaços vazios, estações de tratamento de águas e prédios sociais urbanos, faz-se nestas caminhadas pela noite dentro com a lua em quarto minguante. Chegar a casa a salvo é a confirmação que a noite deste lado da cidade é tranquila quanto baste.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial