quarta-feira, 30 de maio de 2012

Pandora

As nuvens a verterem por cima das montanhas de Creta. Os raios de sol de um fim de tarde no barco e tu de óculos escuros. Estávamos exaustos e enxutos. Hoje, já a caminho de casa, o mistério de uma viola eléctrica e de uma melodia estranha que se entranha, uma canção que fala de Pandora. A primeira de todas as mulheres, segundo a mitologia grega. Imagem enigmática que invade o meu pensamento. Uma mulher de traços ténues, mas fortes, de pele clara e cabelos escuros longos, a cantar melodias enquanto a palheta encontra as cordas da viola. Chego a casa como sempre, com o volume das colunas alto. O meu interior sorri e as portas da garagem abrem.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial