sábado, 18 de abril de 2015

Tamanha Fortuna

Os diferentes regressos, os diferentes cenários e os contentores sempre no mesmo lugar, a entrarem e a saírem dos navios que atracam no porto a caminho de casa. O comboio passa no mesmo local do dia que passou e volta a passar, a porta entre as carruagens está entreaberta e o som na carruagem é alto, oiço o som das rodas nos carris e concentro o olhar na chegada. Há sempre uma coisa nova e um milhão de coisas que já aconteceram antes e vou a caminho de casa. A minha casa é feita de corações puros que me acolheram e acolhem diariamente. Vou pensando nos meus dois amores que agora dormem ou tentam dormir tal como eu tento escrever ao som de uma canção que contém vozes e guitarras, apenas isso. "O que é que eu fiz para merecer isto?", pergunta o cantor. E eu respondo: o que fiz eu para merecer tamanha fortuna?

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial