quinta-feira, 19 de abril de 2012

Declaração

A luz que irrompe diante do meu olhar, que fulge e queima, e termina com qualquer hipótese de protecção. O fascínio de um olhar que é apenas isso mesmo. O deslumbramento é imediato, tal como a noção da complexidade que acompanha toda esta nova realidade. Com a sinceridade e a coragem de assumir tudo o que sinto, agarro o meu coração e faço da razão o meu lema: o único sentido é o amor. Sentido único e obrigatório. És minha mulher, és minha vida, és minha família. És o meu amor. Exaltem os anjos e soem as trombetas pois este é o primeiro ano do resto dos nossos anos.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial