quinta-feira, 9 de maio de 2013

Transição

As palavras ainda ecoam na caixa de ressonância da minha memória. Como os sons de um outro computador portátil que chegam da outra divisão da casa. Todas as palavras escritas, todas as palavras ditas, com todas as lágrimas e sorrisos que nelas embarcam. Amanhã será outro dia, mais um dia como qualquer outro, em que a manhã nasce depois da noite e o sol brilhará se o céu não estiver nublado. A diferença é que passou mais um ano e a memória e o coração continuam a seleccionar aquilo que vão guardando. Moldamos o tempo, o espaço e o sentido e a verdade começa a ter uma morada.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial