sábado, 20 de setembro de 2014

Nova de Economia

As recordações de um lugar onde passei o meu quotidiano durante cerca de cinco anos. Voltar a um lugar assim é activar o modo memória de um momento para o outro. Os caloiros continuam a olhar para o céu quando passa um avião, a fachada do antigo colégio continua a ser enorme e amarela, o parque de estacionamento de terra é agora uma das partes do eixo verde que percorre Lisboa. A recepção continua igual com os seus azulejos e as placas que indicam os caminhos interiores. A reitoria que foi sendo construída ao longo dos anos em que lá estudei é agora uma caixa de fósforos branca que fica perpendicular ao edifício principal. Foi a observar e a recordar que voltei à Nova de Economia.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial