terça-feira, 5 de maio de 2015

Alta Velocidade

O carro estava parado numa estação de serviço, quando regressávamos a casa do fim de semana grande, festivo e chuvoso a norte. A festa do matrimónio tinha sido de arromba, com o chão a ceder aos saltos de uma multidão aos pulos, contente e alegre pelos noivos e pela sua vida, pela partilha da sua vida. Foi como as feiras novas. Nesse momento, em que parámos mais uma vez para acalmar o nosso filho, olhei em frente e vi os carros a passar em alta velocidade, uns a seguir aos outros. Seguiam para sul para os seus destinos, tal como nós. O nosso destino é seguir a alta velocidade juntos, unidos até ao fim. Foi com esse desejo que nos casámos, foi com esse desejo que regressámos do norte. A chuva que caiu ao longo da maior parte das horas do dia acompanhou-nos. As gotas a escorrer na janela do carro e nosso filho a olhar admirado para tão bela cena. Jamais um estacionamento numa estação de serviço tinha sido tão revelador.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial