sábado, 24 de março de 2012

Os Sonhos

Os sonhos que passam nas madrugadas em que dormimos, em que somos transportados para uma nuvem branca onde flutuamos, pois não existe gravidade. Esta forma que o nosso espírito tem de equilibrar as emoções, formando imagens e sons, cenários e cores, desejos profundos. Sem uma linearidade temporal, não existe qualquer continuidade nas suas cenas. Há dias em que recordamos os sonhos que tivemos ou o último sonho da manhã. Noutros dias não ficam na memória. Os nossos sonhos são assim. Serão a realização mais profunda de um desejo ou apenas um fluxo de informação desconexa que nos permite um equilíbrio emocional quando acordamos de manhã.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial