segunda-feira, 11 de junho de 2012

Porto Sentido

Até aos meus vinte anos de idade apenas passava no Porto, a caminho de terras ainda mais nortenhas. A partir dessa altura comecei a conhecer o Porto. Primeiro numa festa de música electrónica que aconteceu ao longo do rio e onde me furtaram pela primeira vez os meus óculos de sol, depois em reuniões de amigos de campos de férias e por fim para apresentar o disco d'O Verão Azul ao vivo e a acompanhar outras bandas em concertos. Ainda assim, não fazia muito por conhecer as ruas da cidade e passeava pouco. Estes últimos dias regressei à cidade invicta, para marcar presença no Primavera Sound do Porto, que aconteceu em Matosinhos, no parque da cidade, de um verde muito colorido. Para além de ser a extensão do melhor festival que temos na nossa península ibérica, estando por isso a qualidade praticamente assegurada, pareceu-me ainda melhor aproveitar o tempo em que não estávamos no recinto para passear pela cidade do Porto, na zona histórica e no centro. Foi também uma viagem turística e de conhecimento. Por estarmos alojados no centro do Porto e por termos carro próprio, foi possível passear nas ruas do centro, das lojas, da feira do livro e ver a Torre dos Clérigos. Ir à ribeira e jantar ao pôr do sol com a silhueta da cidade por trás, mesmo encostados ao rio Douro e à ponte D. Luís. Visitar o museu de Serralves e observar a sua arquitectura, ver as exposições e os seus jardins. Claro que também assistimos a muitos concertos, com destaque para Thee Oh Sees, The Rapture, Washed Out, The Weeknd, entre muitos outros. E também perdemos alguns concertos, por desconhecimento ou por aborrecimento. Acabar na Casa da Música sentados no chão ao som do tambor e baixo no fim do espectáculo de James Ferraro. Desta vez os concertos foram um motivo para sair de Lisboa, para conhecer melhor e apreciar esta bela cidade do Norte, a segunda maior de Portugal. Fica o desejo de para o ano voltar à segunda cidade de Espanha e acompanhar a sério o festival de escolheu o Porto para se estender e complementar.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial