quarta-feira, 4 de julho de 2012

Carta em tons de Azul

Hoje partilho uma canção e no vídeo que contém a canção há imagens de um filme que nunca vi. Retratam com actores uma realidade imaginada que acaba por ser reflexo de uma realidade real. A complexidade das relações humanas e a fragilidade que daí advém. É a história de um casal que é retratado, mas podiam ser dois amigos ou dois irmãos. A minha realidade actual confunde-se com uma película e com um argumento escrito por outros. Com a incompreensão dos outros, com a incapacidade de nos fazermos compreender. Das acções que fazemos e que não fazemos e das suas consequências. Esta é a minha carta em tons de azul para o dia que hoje começa.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial