quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Adormecer

Adormeço logo a seguir ao jantar ao colo da minha mulher ali no sofá. Acordo passado algum tempo. Oiço de novo o som da ilha paradisíaca no meio das Caraíbas. O sono conduz-me até ao aconchego da produção sonora do estúdio um e das editoras para a alma. Ainda não percebi se é por estar a ouvir de novo este som repetitivo que adormeço como uma criança no colo da sua mãe, ou se adormecer junto da minha mulher leva-me a ouvir de novo as raízes da produção que me estimula e entusiasma, porque faz adormecer. Só adormecendo é que se pode sonhar, colado ao corpo quente feminino ou com o som cavernoso que os meus auscultadores exalam.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial