domingo, 27 de fevereiro de 2011

Os Lírios permanecem

Hoje, durante a liturgia da palavra, ouvi de novo uma das frases mais líricas do Evangelho: Olhai os lírios do campo, como eles crescem: não trabalham, nem fiam. Não é um elogio ao ócio, mas sim o ensinamento que tudo neste mundo é passageiro e não dura. Ao contrário, os lírios permanecem e crescem. Menos preocupação com os prazeres mundanos e mais atenção ao duradouro e ao que alimenta o espírito. O que se veste, o que se come, tudo o que é material será temporário e não permanecerá. Deus permanece, está presente desde o início e até ao fim. Per omnia saecula saeculorum.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial