segunda-feira, 23 de abril de 2012

Suspensão

A explosão de uma nuvem em forma de cogumelo da bomba atómica, por trás das montanhas da serra da Arrábida. De uma maneira aparentemente inofensiva vai avançando devagar como as ondas debaixo do mar quando há um sismo na crosta terrestre debaixo do manto de água que cobre a maioria do planeta. A água na atmosfera, em corpúsculos moleculares sólidos e líquidos, que dá origem à imagem que vejo retrocedendo àquele tempo. A suspensão da substância mais essencial à vida, que percorre o ciclo desde a condensação, precipitação, infiltração, armazenamento e evaporação. O tempo também tem esta capacidade de suspensão.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial