quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Claridade e Vapor

A luz claríssima que entra pela retina na manhã de concerto é um forte sinal de bom agoiro para o restante dia. Ontem ao passar pelas escadas que sobem até ao apeadeiro reparei no musgo que nascia por entre as pedras, reflexo de noites frias e húmidas. É esta mistura de substâncias puras e naturais, a luz e o frio, a claridade e o vapor de água, que fazem estes dias curtos parecerem mais longos do que realmente são. A claridade como a luz viva que inaugura os dias em que vivemos e o vapor de água, responsável pela humidade, como sinal da presença desse elemento gerador de vida.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial