quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Pálpebras

São as pálpebras que se vão fechando e tentando que o adormecimento seja real. São várias as noites que as pálpebras ganham à vontade de ficar acordado mais uns minutos. Tem sido assim praticamente todos os dias. Começo a escrever ou a ler, a ouvir música ou televisão e a batalha do sono é ganha por elas. De dia, antes da fadiga se instalar, vou olhando para as pessoas com quem me vou cruzando, muitas vezes as mesmas de dias anteriores. São dias consecutivos da mesma caminhada entre trabalhos. Até o texto se vai apagando em vez de ir avançando. Perco o fio à meada até me encontrar novamente em frente ao ecrã. Até ganhar mais uma batalha às pálpebras que ainda não fecharam, até escrever a última frase de mais um dia que acaba.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial