sábado, 21 de maio de 2016

Noite Normal

Foi apenas há uma semana, descíamos os três em direcção ao Marquês de Pombal, a cantar e a sorrir, a celebrar mais uma conquista desportiva do maior clube de futebol português. Descíamos a avenida e depois fomos desviados para as ruas laterais, porque esta entrada estava cheia, rebentavam petardos ao pé de nós. Contornámos a praça até chegar à Liberdade. Nessa altura um dos elementos do nosso grupo foi para casa. Nós continuámos a tentar chegar mais perto. Antes disso, já perto do fim do jogo, cantámos o hino à varanda e gritámos o nome do nosso clube a quem passava lá em baixo na rua. A festa prometida chegou no fim, com a conquista do tricampeonato, apesar da vitória mais importante ter sido há mais de dois meses no estádio do principal adversário. Cheguei, enfim, ao Marquês. Nessa altura já estava sozinho e o autocarro com a equipa descia até à praça. Éramos milhares a cantar, a entoar os hinos e as canções. Ao som do ritmo dessas palavras os jogadores saltavam e agradeciam, agitando o espumante e mostrando a taça. Apenas a crónica de uma noite normal na vida de um tricampeão.

1 Comentários:

Blogger Mauricio Sorin disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

22 de maio de 2016 às 23:57  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial