quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Tempo Interior

A chegada do segundo filho muda ainda mais o ritmo da nossa vida. Assistimos a uma condensação do tempo, em que a chegada do período de descanso origina uma densificação das horas do dia, principalmente no momento em que chegamos a casa até estar tudo a dormir. Não era expectável, por exemplo, que passasse tanto tempo até voltar a escrever sobre a continua passagem do tempo e aquilo que nos vai acontecendo, mas foi isso mesmo que sucedeu. Os dias transformam-se em pequenos pedaços de tempo que juntos parecem apenas alguns dias, mas de facto já passou um mês e assim sucessivamente. Os meses passam a ser semanas, os anos passam a ser meses. É essa a transformação do aumento da família, passamos a ter o nosso tempo interior, que passa à velocidade da luz e o tempo exterior, calculado na mesma ordem de medida de sempre. O tempo não fica mais curto, mas parece que encolhe.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial